Mãe diz que creche foi negligente ao deixar criança de 2 anos ir sozinha para casa.

  Quarta, 03 de abril de 2019
  G1    |      

    Uma moradora de Cajuru (SP) acusa uma creche municipal de negligência por deixar o filho de 2 anos ir sozinho para casa nesta terça-feira (2).

    Segundo a vítima, que prefere não ser identificada, a criança andou por quase um quilômetro do centro educacional no bairro Dom Bosco até a residência, sem que a saída fosse notada ou comunicada pelos responsáveis da escola.

    "Fiquei com muita raiva pela falta de respeito porque elas sequer me ligaram para falar que meu filho tinha sumido da creche", conta.

    A Prefeitura de Cajuru informou que vai instaurar um processo administrativo sobre o caso.

    A moradora conta que estava lavando roupas em casa quando foi surpreendida pela chegada do filho de 2 anos. Ela conta que iria buscar a criança por volta das 11h.

    "Achei que fosse meu marido chegando, aí quando eu vi meu filho veio correndo. Falando 'mamãe, mamãe'. Eu falei 'filho, com quem você veio? Ele falou assim: eu vim. Saí aqui fora, não tinha ninguém", relata.

    Inconformada com o que tinha acontecido, ela decidiu ir à creche verificar o que aconteceu. Foi onde ela descobriu que o menino deixou o local pelo portão sem que fosse notado pelos funcionários. Segundo ela, ninguém a avisou sobre o que havia ocorrido.

Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
SOBRE O SITE PAULO AFONSO | TEM

O site pauloafonsotem é formado por uma ótima equipe de colaboradores que fazem o site andar, deixando o mesmo sempre atualizado com notícias de qualidade para orgulhar cada vez mais todos os nossos internautas! Desde 2010 trazendo conteúdo e informação para você.
QUER ANUNCIAR?

Entre em contato, e faça a sua divulgação conosco! "QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO" Telefone: 75-98845-4011 | 75-99227-3793 ou se preferir E-mail: pauloafonsotem@hotmail.com!
PREVISÃO DO TEMPO

RECENTES POSTS

Todos os direitos reservados - Desenvolvimento: Ewerton Miranda