Chuva suspende início das buscas por vítimas em Brumadinho nesta segunda-feira

  Segunda, 04 de fevereiro de 2019
  G1    |      

    Tragédia foi provocada pelo rompimento de barragem da Vale no dia 25 de janeiro.,

    O início das buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho foi suspenso devido à forte chuva que atinge a cidade nesta segunda-feira (4). Os trabalhos já haviam sido interrompidos na tarde deste domingo (3) justamente por conta da ameaça de chuva.

    Segundo o tenente coronel Anderson Passos, há risco para os bombeiros na principal área de buscas, chamada de zona quente, porque a perspectiva é de que o rejeito remanescente na barragem do acidente possa se desprender e se deslocar até o trecho de ação das equipes por conta da chuva.

    Apesar de as buscas não terem começado, bombeiros fazem o sobrevoo da área atingida pela lama.

    Até agora, 114 dos 121 mortos encontrados foram identificados. Há ainda 205 pessoas desaparecidas e outras 394 que foram localizadas com vida. Segundo a Polícia Civil, foi colhido material genético de 210 pessoas para ajudar na identificação de vítimas.

    Trabalham no local mais de 454 homens, 14 cães farejadores além de 9 máquinas retroescavadeiras e anfíbias e 12 aeronaves. Desde sexta-feira (1º), quando o rompimento da barragem da Vale na Grande BH completou uma semana, a operação de resgate entrou numa nova fase e não tem data para acabar, segundo as autoridades.

    No sábado (2), além das buscas, começaram as vistorias em barragens do estado e foi finalizada a 1ª estrutura de contenção no rio Paraopeba.

    Números da tragédia
    121 mortos confirmados – 114 identificados (veja a lista)
    205 desaparecidos (veja a lista)
    192 resgatados
    395 localizados
    ACOMPANHE ATUALIZAÇÕES NA COBERTURA AO VIVO

    Desde o dia seguinte do rompimento da barragem não são achados sobreviventes. Para os bombeiros, é muito pequena a possibilidade de achar alguém vivo em meio ao mar de lama, que varreu a comunidade local e parte do centro administrativo e do refeitório da Vale.

    Entre as vítimas, estão pessoas que moravam no entorno e funcionários da mineradora. Por causa do número de mortos, o prédio do velório municipal não foi suficiente. Outros dois locais foram improvisados para receber as famílias.

    Vistorias em barragens

    Fiscais da Agência Nacional de Mineração, da Fundação Estadual do Meio Ambiente e da Defesa Civil começaram neste sábado (2) a vistoria da barragem Vargem Grande, da Vale, em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais. Esta é uma das 40 barragens de rejeitos consideradas de alto potencial de dano no estado.

    Eles fizeram uma inspeção e analisaram os planos de segurança. A Vargem Grande é uma das barragens construídas à montante pela Vale. Ela tem 9,5 milhões de m³ de rejeitos. O que estourou em Brumadinho tinha 12 milhões de m³ de rejeitos.

    A empresa anunciou, nesta semana, que vai paralisar as atividades lá e em outras nove barragens que ficam em Minas Gerais para realizar o descomissionamento, que é a desativação e retirada dos rejeitos da barragem, nos próximos três anos. Na realidade, a decisão de acabar com as estruturas foi tomada em 2016.

     

Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
Nossos parceiros
SOBRE O SITE PAULO AFONSO | TEM

O site pauloafonsotem é formado por uma ótima equipe de colaboradores que fazem o site andar, deixando o mesmo sempre atualizado com notícias de qualidade para orgulhar cada vez mais todos os nossos internautas! Desde 2010 trazendo conteúdo e informação para você.
QUER ANUNCIAR?

Entre em contato, e faça a sua divulgação conosco! "QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO" Telefone: 75-98845-4011 | 75-99227-3793 ou se preferir E-mail: pauloafonsotem@hotmail.com!
PREVISÃO DO TEMPO

RECENTES POSTS

Todos os direitos reservados - Desenvolvimento: Ewerton Miranda